sábado, 30 de maio de 2009

Em Estágio pelas serranias do Fundão

Boas a todos!
.
Podem os mais criativos perante este título supor que a equipa BTTHAL entrou em estágio com vista à preparação de alguma prova do calendário ciclo-btt-turista. É verdade que são muitas as possibilidades de avançar nessa prole mas não faz mesmo o nosso género. Ná... O que a malta gosta mesmo é de pedalar, passear, alargar novos horizontes, registar novas paisagens, dismitificar novas fronteiras, nem que para isso tenhamos que fazer quilómetros nesse sentido - em carro entenda-se! Portanto vão lá arranjando outra justificativa para o título.

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

O surgimento na zona do Fundão de uma série de geocaches da responsabilidade de Francisco Frade, um geocacher ligado a uma empresa de eventos outdoor, denominadas de Estágios, em honra ao estágio que fez na dita empresa, promoveu desde logo o planeamento de mais uma aventura BTTHAL em duas rodas, com vista a fazer o pleno destas caches.

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Para tal era necessário arranjar um dia completo para tal conquista não porque fossem muitos os quilómetros pedalados, mas sim porque pretendiamos faze-los em ambiente calmo, apreciador e com tempo para cachar tais caixotinhos. Dia após dia iamos adiando o inevitável, até que surgiu fianalmente um dia nas nossas ocupadas escalas que permitisse levarmos a cabo tal aventura. E o dia 28 de Maio foi então dedicado a fazer Estágios pelas serras do Fundão.

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

A cachada implicava fazer 5 caches em BTT e mais 3 caches já na cidade do Fundão, estas já de cachemobile, a super Toyota do JValente. O passeio de bicicleta implicava uma volta circular, em trilhos mistos, por montes e vales, começando no Castelejo e passando por Enxabarda, Açor, Boxinos, Bogas, Malhada Velha, Barroca, SMartinho, Silvares, Lavacolhos e novamente Castelejo.

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Com os arraiais assentes nesta aldeia, lá partimos ao meio da manhã em direcção à primeira cache do dia - Estágio: Grande Vista, que como o nome indica para se ter uma grande vista, temos... uma grande subida! Nada mais nada menos do que a subida da serra do Açor, que logo a seguir à Enxabarda dita um serpentear de curvas e contracurvas, sempre em grande pendente, rumo ao cimo da serra. Mas lá chegados o esforço vale pela vista - 360º de bonitas paisagens, com as imponentes Gardunha e Estrela a marcar a sua majestosa presença, intercaladas por muitas, muitas torres eólicas. Excelente Vista!

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Conquistado o caixotinho, seguimos então ao longo de 15 km por entre subidas e descidas em direcção à Barroca, onde chegamos após passarmos algumas emblemáticas aldeias onde o xisto domina.

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Chegados á Barroca tinhamos então a 2ª cache do dia - Estágio: Rota do Mineiro á nossa espera para conhecermos mais uma bonita aldeia deste Portugal profundo. Situada na área de lazer da aldeia, foi fácil dar com a caixinha, mas a paisagem envolvente fez-nos ficar por ali, pois a envolvência era grande. Bonito local para libertar o stress...

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Mas o estômago dava horas e cheirava a comida no ar. Um restaurante ali perto que já sabiamos que servia bem e barato, serviu-nos para repormos os niveis de combustivel, com uma bela dose de bacalhau à Brás, com todos os complementos a que tinhamos direito, pelo que saimos de lá que nem uns abades, sem vontade nenhuma de pedalar tal era a moleza e tal era o calor cá fora. Mas havia uma tarefa a cumprir, pelo que ala á estrada!

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Serpenteando pelo flanco da serra, quase sempre a subir, lá fomos vencendo os quilómetros rumo a Lavacolhos, uma aldeia bem conhecida pelos seus invulgares bombos. Bem mas aqui o que nos interessava eram as 3 caches que lá habitavam - Estágios: Lavacolhos, Montes e Vales e Albert Einstein. As duas primeiras foi fácil dar com elas permitindo um passeio bem bonito pelos caminhos rurais em redor da aldeia.

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Mas a última cache quase que ditava uma desistência. Como era um enigma primeiro tivemos que resolver o dito e depois já com as coordenadas na mão é que nos pusemos a cachar. Mas as c*bronas das coordenadas que estavam erradas!... Primeiro fizemos uma picada valente por duas vezes e depois andamos literalmente no meio do mato a apanhar gambuzinos, mas nada de aparecer a dita cuja. O que nos valeu foi a ajuda de um amigo geocacher que lá nos elucidou via telélé o engano e lá demos com ela junto à área de lazer de Lavacolhos. Magana!

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Desenganem-se se pensam que a coluna de fumo era dos nossos cérebros a arder! Era mesmo um incendio no meio da floresta, bem perto de nós que deu direito a helicóptero e tudo.
.
Bem estava conquistada a primeira parte da aventura, que se pautou por quase 60 km e uns expressivos 1500 m de acumulado, nada de estranhar face ás serranias que visitamos. Malta do GR22... têm muito que pedalar serra acima! Eheheheheh

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Ora depois de carregarmos as nossas burras no cachemobile e de matarmos a sede com um par de fresquinhas, viramos então os azimutes para as 3 caches urbanas do Fundão- Estagio: Moagem, Turismo e Aventura e Fundão.

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Embora as caches urbanas apresentem menor dificuldade em termos de terreno, são sempre um maior desafio para o geocacher, pois a presença de pessoas estranhas pode dificultar a retirada da cache e a execução do respectivo log. Mas com alguma manha, "chaves que caem no chao", "apertar o atacador", lá se vai fazendo sempre sem grandes pressas. E no final do dia demos por concluida a nossa tarefa, com 8 caches no "bolso", um bom treino de subidas em bike e especatuclares paisagens e momentos de convivio. Mais uma vez afirmo - "BTT e geocaching casam muito bem!"
.
Fiquem bem e até á próxima aventura - GR 22 by JValente.
.
FMike :-)
.

4 comentários:

JValente disse...

Faço desde já o convite à malta para nos acompanhar um dia numa destas aventuras... não se irão arrepender!

Quanto à reportagem... o nível a que estamos habituados... quer em texto, quer em fotos!

Claro que esse gajo que costuma ir cotigo... um tal de JValente...(não tou a ver quem é!!) também ajuda no sucesso desssas aventuras!!!! Eheheh!

Fiquem bem...

NunoDiaz disse...

acho que conheço "alguns" sítios desses por onde passaram :-)

Joaquim disse...

Aqui nao e a Serra do Acor vai ver a geografia

Joaquim disse...

A serra junto ao Açor e a Maunça