sábado, 29 de março de 2014

Um pouco mais velho...

Boas a todos!

Há sempre um dia no ano em que sinto que sou tão velho quanto as minhas pernas, um pouco mais velho que os meus dentes e que a barba tem apenas um dia!
 
Foto: Agnelo Quelhas
 
Neste dia em particular, tento, sempre que possa, passá-lo a fazer aquilo que mais gosto, acompanhado por amigos e familia, do "boer" ao comer, do desporto às artes, do convivio ao descansar.

 
Descansar? Falei em descansar? Nada disso! Tal como o amigo Bernardino diz "cabra velha não tem descanso", pelo que nada de descanso, toca a puxar pelo físico!

 
Começei então o dia cedinho, com uma "canseira" nas pernas. Encontrei-me às 8 h na rotunda das Violetas, com os amigos João V. e Nelo, para uma voltinha de estrada na zona do pinhal. O objetivo era subir pelo Pião até à estrada do Estreito e regressar a CB via Salgueiro.

 
Contudo, os meus afazeres domésticos, implicavam estar em casa às 12 h. Dai acompanhar estes amigos só até à Azenha. Num andamento certinho, o ideal para aquecer o corpinho, um pouco mais solto em termos fisicos, chegamos ás 10 e picos ao café desta pequena aldeia, onde batemos à porta para cafeinarmos a alma.

 
Em boa conversa, colocamos os assuntos em dia, com as bikes, as minhas pernas, a malta amiga e os desafios velocipédicos a dominar quase por completo a prosa a três. Há ainda muito km para descobrir a pedal!

 
A manhã avançava, pelo que seguimos rumos diferentes. Enquanto eles seguiam para o Pião, eu orientei-me para a estrada da Grade, optando por subir ao Vale Bonito e Padrão, uma bela subidinha, própria para largar de vez o "rabo de palha".

 
Entrado na EN 112, virei os azimutes ao Chão da Vã, virado à esquerda para mais um bom par de subidas, pela estrada do Barbaído que liga ao Freixial do Campo. Embora a solo, o dia de pedaladas sabia-me bem, pelo que , virei a Tinalhas, já com o objetivo de ir ver a Marateca.

 
Chegado ao famoso cruzeiro existente nesta estreita estrada rural, encontrei o amigo LPedro, também ele em versão asfáltica, a desentorpecer as pernas por aquelas bandas. Em boa conversa seguimos os dois pela panoramica da Marateca até à Lardosa. onde o avançado da hora obrigou-me a circular pela EN 18, pejada de carros, enquanto o LPedro seguia via Lousa.

 
Cheguei à cidade com 90 kms, rolados a bom ritmo, com uns bons pares de subidas trepados. Mas mais importante, trazia o corpinho relativamente cansado, mas com uma boa sensação de umas pedaladas "bem dadas" em boa companhia de alguns amigos que prezo.

Quanto ao resto do dia... mais não digo! :-) 

Até breve

FMike

2 comentários:

Pinto Infante disse...

Já te os enviei no dia, mas aproveito mais uma vez para te dar e desejar que para o ano escrevas mais um post parecido com este.
grande abraço, mas vê lá se pagas uma minezita, de aniversário.
Pinto Infante

Luis Pedro disse...

Não cheguei a dar os parabéns.
O João é que me disse quando nos cruzamos a porta do infantário nesse dia á tarde.
Parabens