segunda-feira, 1 de junho de 2015

Para dormir logo à noite, não precisava de tanto...

Boas! :-)

Este era o desabafo bem humorado e algo "acalorado" de um companheiro de pedaladas que integrou o pelotão de participantes da I Clássica da Beira Baixa, que percorreu nas terras raianas no passado sábado.

Foto: Francisco Rebelo

Ele acrescentou: "Bastava tomar um comprimido!" (para dormir bem!). Posso ser tentado a concordar com ele, mas sinceramente não é a mesma coisa. Um valium é sempre um valium.... bahhhh... Mais vale cansar as pernas!


Quem foi à Clássica, passou um belo dia de pedaladas. Quem não foi, perdeu um excelente momento de convívio e a oportunidade de fazer parte do pelotão inaugural de uma Clássica, que esperemos tenha sido a primeira de muitas e que faça história ao longo dos anos, como muitas outras que se fazem pelo país.


Participar com diversão! Exclusivo e único objectivo pessoal! E consegui, sem "grande esforço" - uma verdadeira "Pedalada Domingueira" como o meu amigo Francisco disse. Pelo meio bati  "recordes pessoais", mas isso já lá vamos. Agora vamos ao que importa.


O que gostei na Clássica:
- O sector de pavé de subida a Monsanto. Não conhecia e foi sem dúvida uma maneira diferente de subir a Monsanto com uma bicicleta de estrada! Deu trabalho e é um bom desafio para quem gosta de fazer ranger a corrente!
- O nível organizacional, onde tudo parecia "rolar sobre rodas bem oleadas"! Pareciam as minhas Mavic a "cantar"! As marcações estavam irrepreensíveis, o apoio foi excelente, a policia teve um trabalho espectacular, o pessoal foi de uma simpatia contagiante (de onde é que eu conhecia aquela gente toda???).
- O almocinho, que para quem chega quase no final, tem a particularidade de comer as febras junto aos ossos, aquelas que são mais saborosas! :-)
- Do pormenor do autocolante com as subidas e pontos de abastecimento! :-)




O que não gostei:
- Do S. Pedro... à saída da Idanha, o vento só soprou forte para os "últimos" e fez-nos atrasar em relação ao pelotão dos "primeiros"... ficamos "arredados" da "luta pelos títulos" e isso não se faz!!!
- Do S. Pedro outra vez... O magano brindou-nos com 35 graus na subida da Sra da Graça. Isso não se faz a quem não conseguiu beber uma jola fresquinha em 118 kms...
- Do sector de pavé mesmo a subir para a meta. Não era preciso isto para fazer a diferença... a Sra da Graça encarregou-se disso.
- Da ausência notada de muitos dos pedalantes da região. Vamos aos "Skys" do "fim do mundo", mas torcemos o nariz à participação num evento da nossa região ou queixamo-nos (sem razão) que ninguém faz nada...  Os espanhóis deram o exemplo e disseram "presente"!!




Agora os meus "recordes":
- Número de paragens em abastecimentos numa prova. 5. Não falhei nenhum! Nem podia! Conhecia toda a gente que estava no apoio e pelo menos um olá e um beijinho tem de se dar! Ora como as empadas estavam óptimas, aproveitava também... (terei batido o recorde de empadas comidas num evento???... é melhor não revelar...)
- Bidons (de água!) aos 100 kms. 7 bidons em 118 kms.... vá lá a gente com um "burro destes à feira"!


Para concluir e agora sim num tom mais sério. Parabéns à ACBI pelo desafio e também à ACIN pelo apoio dado ao evento, onde se inclui todo aquele magote de gente boa que tive o prazer de rever. Também um abraço especial ao meu amigo Marco que teve o "prazer" de me aturar, praticamente todo o caminho.


Numa palavra: continuem! 

FMike :-)

3 comentários:

casf disse...

FicO cOntente de estar ao teu nível nos abastecimentOs, não falhO um!
Adorei a crónica.

FMicaelo disse...

Obg amigo. Esta foi mesmo descontraída. Outras serão mais aceleradas! Abraço

Marco Rodrigues disse...

É sempre bom "aturar" os bons Amigos. Abraço