quinta-feira, 25 de junho de 2015

BTTzada pela Marateca

Boas a todos

Isto de estar de férias facilita um pouco a coisa.... sempre podemos dar mais umas pedaladas, sobretudo ao fim de semana, quando quase toda a gente está livre e costuma descontrair pelos trilhos da zona.


Depois de um sábado com um bom grupo de amigos amantes da roda fina, o domingo foi direccionado para as Docas e os bons amigos que por lá continuam a juntar-se, para dar umas pedaladas descontraídas pela região. Perguntei como de costume ao Pedro e ele, rapidamente disse: "Bora!"

Foto: PAntunes
Juntamo-nos então eu (FMike), Pedro Antunes, Luís Lourenço, Nuno Eusébio e o Vasco Soares. A ideia inicial era irmos até à Fonte da Fraga, mas rapidamente desafiei a malta para uma volta que permitisse umas bjecas fresquinhas em fim de volta na minha quinta ali para os lados da Tapada das Figueiras.


Rapidamente os nossos grandes trilhadores Pedro e Luis arranjaram um belo par de trilhos, alguns novos, incluindo uma bordadela à Marateca pela margem direita, normalmente menos percorrida. Uma maravilha!


Entramos nos trilhos pela Feiteira, revisitando a fonte outrora ali existente - "Espias de S. Bartolomeu" junto ao enorme freixo que ainda perdura. Por trilhos habituais aproximamo-nos de Alcains onde passamos um pouco ao lado, em direção aos trilhos paralelos à A23.


Entre os trilhos novos para mim, incluiu-se uma passagem pela pista de motocross, que entre drops e algumas descidas técnicas, o divertimento este garantido, até que chegamos à Marateca. Ai o mote foi o banho!

Foto: PAntunes
Num dia quente sabe sempre bem, e  os nossos "leões marinhos" de serviço depressa lá se enfiaram! Segundo eles estava bem aprazível. Já os pescadores ao lado não sei se tiveram a mesma opinião.... Acho que nunca mais há peixe por aqueles lados! ehehehehe


Bordejamos a Marateca até ao paredão, onde os leões aproveitaram para o banho n.º 2. Refrescado o corpo, encetamos o regresso pela Póvoa, onde a fonte providenciou água fresquinha para os mais sequiosos, pois o dia aquecia depressa.


Da Póvoa a Cafede e depois até à Tapada das Figueiras, os nossos "trilhadores" arranjaram mais um par de trilhos, alguns bem técnicos, outros bem divertidos por entre zonas de mato bem fechado mas cicláveis. Muito bom!

Foto: PAntunes
Terminamos com uma travessia do Ocreza a montante da ponte de Cafede, onde a altura desmesurada da água dificultou a travessia. Eu que o diga, pois assentei o rabo na água, com direito a esfolar o joelho na passadoura submersa. Coisas inerentes ao BTT.

Foto: PAntunes
Terminamos com um par de jolas fresquinhas no "meu estabelecimento comercial" da Tapada das Figueiras, apaladadas com umas tiras de presunto serrano. Eles acabaram por continuar até CBranco, ficando eu logo por ali, no aconchego familiar.

Abraço

FMK :-)

1 comentário:

Pinto Infante Infante disse...

Banhos, companhia e trilhos de btt sempre agradáveis perto do espelho de água.
Na fonte onde tantas vezes bebi água, Póvoa de Rio de Moinhos, a foto está engraçada;
O Pedro e o Vasco dão a entender molhar os pés como se de um radiador se tratasse...eh eh
Vamos a férias...
Abraço
Pinto Infante