quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Fiel Amigo e Amigos

O São Pedro, nosso padroeiro meteorológico tem dado umas tréguas nestes últimos dias… e a malta do pedal aproveita, pois concerteza! Basta aparecer um “cherinho” de sol e um azul celeste no horizonte… é vê-los aparecer! A adesão nas Docas foi notoriamente maior este Domingo, onde apareceram 13 pedalantes com vontade de queimar umas calorias! E lembrar-me deles todos!!!! Ai, ai… Ora vamos lá ver!

Álvaro, Pedro Antunes, Bruno Dias, Abílio Fidalgo, João Fidalgo, João Afonso, Ricardo Silva, Nuno Ribeiro, Luís Lourenço, João Paulo, Nuno Dias, Nuno Maia e eu (João Valente)! Uffff… tantos!!! Mas ainda lá cabiam mais! Ehehehe! Mas… mas.. espera aí!... Eu disse Nuno Maia… é verdade! O homem está de volta! Após algum tempo afastado das lides TT para recuperação e fortalecimento lombar, eis que reaparece e pelos vistos para continuar! É assim ou não Nuno!??

Com o tempo soalheiro como esteve este Domingo apetece mesmo absorver os cheiros puros da natureza e avançar km a km esquecendo as preocupações do dia a dia... absorvendo na máxima plenitude o escape que é o BTT … mas… este Domingo tínhamos de estar atentos ao tic-tac do relógio! Tínhamos como limite as 12:00! O Álvaro tinha compromissos e nestas coisas… há que ser solidário! “Um por todos e todos por um”!

O companheiro João Afonso deu o passo em frente e delineou mentalmente uma volta curta, mas extremamente rica quer em trilhos, quer em beleza natural, elegendo a Foz da Líria como primeiro objectivo… reservando algumas surpresas ao longo do percurso! Qual GPS, qual carapuça… este é dos que vai pró terreno investigar e está a gravar na massa cinzenta! Ehehehe!!!!

O grupo de 13 pedalantes (número da sorte, não do azar!) saiu pelo Montalvão, com passagem sob o IP2, embrenhando-se depois nos trilhos da zona industrial da cidade, em constante sobe e desce até atingirmos mais à frente a EN233, que percorremos até à Taberna Seca, onde bebericámos o café matinal no “Café Madrugada”! Aqui, o João Paulo entendeu abandonar o grupo e regressar à cidade, indo depois encontrar-se connosco mais tarde na Associação do Valongo!

Saímos da Taberna Seca rumo à Foz da Líria! Os campos com as abertas soalheiras que têm “assolado” a região começam (precocemente) a brotar de verde e já há aqui e ali um “flower power” a fazer antever uma Primavera deveras aliciante para a prática desportiva do pedal e do “clic” fotográfico! Mas… isto das fotografias tem lá que se lhe diga! Então não é que me perdi do grupo!

12 Mânfios juntos… faço uma paragem para a típica fotografia da passagem do grupo, mais uma foto ao horizonte, arruma-se a máquina… quando dou por mim… nem vê-los… ainda por cima era trilho a descer (o meu calcanhar de Aquiles!) Descer, descer, descer… até não haver mais caminho! Bonito! Perdido do Grupo! 180º… e toca a subir, subir, subir… só podiam ter virado numa encruzilhada que por ali estava! Já se ouviam… lá longe… do outro lado do monte… onde vejo que reuniram à minha espera! “Um por todos e todos por um”!... é isto! Malta… desculpem lá o percalço!!!!

Mas o mais caricato da volta sucedeu nos “entretantos” deste percalço! Lá em baixo no fundo do vale… um canino olhava para mim, como que perguntando “O que é que este gajo faz aqui?”… pensei! Mas… defacto estava enganado, o cão (de caça) estava redondamente perdido e provavelmente o pensamento dele terá sido “Olha… a minha salvação!” O bendito do cão seguiu-me encosta acima, juntou-se ou grupo e não nos largou mais… cerca de 30Km’s atrás de nós, atravessando zonas de mato mais cerrado, saltando pinheiros, cruzando ribeiras, subindo encostas… parando quando nós parávamos! Perdido e a precisar de uma mão amiga! Entregando-se à carícia fácil! Certamente vira em nós a sua salvação! Estávamos enternecidos!

Seguimos caminho na cota mais alta com vistas deslumbrantes para a direita e para a esquerda, onde o serpentear do Ôcreza contrasta com as extensas zonas de olival em socalco. Muito bonito mesmo! Uma excelente escolha este trajecto… que culminou com uma descida exlibris até ao rio, descoberta by João Afonso! Um single em zig-zague por entre alguma vegetação que cobre um antigo caminho já há muito não frequentando! O grupo adorou! E o cão conseguiu-nos acompanhar!

Lá em baixo… já ao nível das águas frias e de corrente forte da Ribeira da Líria, organizámo-nos para a típica fotografia de grupo… hoje com 12 pedalantes! Do outro lado do açude avistámos mais 3 companheiros do BTT, que alcançámos durante a subida para as Benquerenças. Era o Miguel Folgado, o Paulo Geraldes e o Calado (?). Apenas um apontamento para esta longa e fenomenal subida, que me dá um gozo enorme de fazer!

Na zona das Benquerenças, e ainda com o relógio a nosso favor, circundamos alguns single-track’s e quelhas, hoje menos derrapantes que há umas semanas atrás! Enfrentámos ainda a subida, baptizada de “La Peligrosa” (imagine-se lá porquê!!!), onde apenas o Luís Lourenço (e o cão) conseguiu levar a melhor sobre a tecnicidade e pendente da dita! Da próxima não me escapa!!!

Com o aproximar das 12horas… virámos azimutes para a cidade de Castelo Branco, onde a talega aqueceu nalgumas bikes do grupo!!! A velocidade de cruzeiro e o início do asfalto fez o nosso companheiro de viagem (BTT-Dog) abandonar o grupo! Ficou na zona povoada das Benquerenças, onde certamente algum caçador o adoptará para a sua matilha!

Já à entrada da cidade, o Álvaro e o Pedro Antunes seguiram rumo aos seus afazeres, os restantes juntaram-se ao João Paulo (já todo perfumado!) na Associação do Valongo… onde já se sabe que abunda o tremoço XXL, a Sagrespan Média, e no dia de hoje… até tivemos direito à Saca dos Amendoins!!

Esta volta foi para mim sinónimo, de que com “apenas” 45Km’s se consegue fazer um percurso ímpar de beleza, bem próximo da cidade de Castelo Branco… e com um BOM grupo de AMIGOS!

Fiquem Bem
Até Domingo

3 comentários:

BTT-ALBI disse...

Modéstia à parte no que me toca ! mas foi uma "Voltinha" bem boa.
Quanto ao "Fiel Amigo" Domingo de tarde saí de casa com a finalidade de (re)encontrar o dito cão! só que depois de 1H e 30m à procura e 35 Km feitos ! não o voltei a ver.Se o encontrasse não sabia o que faria com ele mas em casa não consegui ficar parado ! o pior disto tudo foi 2ª feira a 1ª pessoa que me entra na loja foi 1 AMIGO meu que tem 1 quinta em Maxiais e onde tem uma cadela ela também perdida e que ele adoptou à cerca de 2 meses onde me vem dizer "sabe o que me aconteceu ? " não disse eu ! então não é que hoje em vez de uma cadela também já lá tinha 1 cão !!! bem quando ouvi aquilo fiquei acelerado ! mostrei-lhe a foto do dito a qual ele confirmou que era esse mesmo, só que não sabendo de nada enxotou-o dali e até hoje não mais voltou a ser visto ! É o destino. 1 abraÇo.

Fidalgo disse...

Sem dúvida uma voltinha bem temperada, com um pouco de tudo. Parabéns ao guia. Também me lembrei do cão. Eu que até já estava a preparar-me para o acolher em casa, ou arranjar um dono para ele, entre os meus amigos caçadores. Pode ser que tenha tido sorte e tenha encontrado um dono. Bela reportagem como sempre. Um abraço e até Domingo, força no pedal.Fidalgo.

Pinto Infante disse...

Olá pessoal BTTHall e companhia, belo post, mas se me é permitido gostaria de saber se esse Srº dos amendoins os vende, e a que preço o KG???
Abraço a todos sem travões...
Um dia destes faço vos uma visita num Domingo
Pinto Infante