segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Invernal Albicastrence... ou não???

Boas a Todos…

As previsões meteorológicas não eram apelativas de dias soalheiros… bem antes pelo contrário! Sexta-feira, Sábado e Domingo… os ícones de aguaceiros constantes e fortes eram visíveis em qualquer site de meteorologia ou até na imprensa regional. Afinal de contas… que queremos nós… estamos em época de chuva e frio! Se não chove… é porque não chove… se chove é porque chove… o ser humano é assim, por natureza insatisfeito e sempre exigindo mais e melhor… até com o tempo que (ainda) é algo que não conseguimos controlar!!!!
.

Mas… não era as condições climatéricas que me iriam demover de pedalar este Domingo. Era, afinal de contas, o único dia da semana que teria hipótese de o fazer... As companhias de pedalada também se reduziram drasticamente… pois a Maratona Invernal da Guarda, sugou grande parte da malta pedalante! E eu também era para lá ter estado, não tivesse a corrida às inscrições sido tão fulminante e sufocante! Ehehehe… para o ano há mais concerteza… nada de arrependimentos… até porque a volta de hoje foi um brinde a quem gosta de curtir o BTT! Mas já lá vamos…

Digamos que, com a ausência da Invernal da Guarda, tinha feito um pacto com o Amigo João Afonso… iríamos pedalar fizesse chuva ou sol… ou mesmo que caíssem molas e canivetes! Ehehehe! Falar é fácil, escrever um pouco menos e executar ainda mais difícil… e foi quando o barulho agreste da chuva e vento me acordaram cerca das 4:00 da madrugada… que pensei! E agora… quem é que vai pedalar assim!?!?!?! Eheheh… Bom… vamos dormir mais umas horitas e vejamos como acorda o dia!
.
3 horas depois… o dia parece começar a romper com a noite torrencial… mas, ainda assim as nuvens cinzentas e carregadas ameaçam a qualquer momento! Prometido é devido… pensei! As Docas esperam por mim e certamente um companheiro (pelo menos!) Já no Centro Cívico… a faltar 2 minutos para as 8… avisto ao longe 2 companheiros: João Afonso e Filipe Salvado. Pouco depois… João Caetano. E já nos limites do horário (8:10) aparece ainda o Carlos Sales que tinha passado na Pires Marques (hoje ausente de bttistas) e veio ao nosso encontro! Quinteto formado! Nada mau…

O João Afonso já me tinha informado que iria elaborar um percurso bem ao seu jeito, com uns requintes aqui e acolá! A expectativa era alguma… até porque o João Afonso não deixa os créditos por mãos alheias. A par do percurso que iríamos fazer… a expectativa estava também no tempo! Será que íamos sofrer no pêlo as “represálias” de São Pedro? Será que escaparíamos incólumes à tempestade?

Bom… no que toca ao trajecto seguido… saímos da cidade pela zona de lazer atravessando o já quase cheio lago… apesar da água barrenta formar um pouco bonito espelho de água! Esperemos que melhore com a vinda do tempo quente!!!! Seguimos pelas traseiras da Padaria do Montalvão e por trilhos conhecidos até às Benquerenças onde se iniciaram as surpresas do dia! O João Afonso foi claro e preciso… “A partir daqui é com a máxima precaução! Cuidado com as lajes de pedra… escorregam que nem sabão!!!”
Meus amigos… daqui em diante foi um rendilhar constante de trilhos entre muros, apertados e apertadinhos, singles entre pinheiros e estevas… a subir e a descer! Lá bonitos eram… mas de perigo também tinham bem a sua parte! Ao mínimo descuido já se sentiam as rodas a deslizar onde nem o mais afoite escapa!!! Ehehehe… A técnica apurou-se um pouco… embora algumas incursões fossem feitas em apeado… a fim de evitar alguma queda que estragasse a manhã! Não estávamos ali para cair… mas sim para nos divertirmos! Este é o pensamento que devemos ter nas nossas incursões de BTT!

De barriga cheia de singles, mas ainda vazia de comida… optámos por fazer um abastecimento no Café Antão, nas Benquerenças onde nos cruzámos com alguns colegas de BTT, também de Castelo Branco. Seguimos depois com a “bússola” orientada à zona da Represa onde não pudemos deixar de parar para sorver um “Aquece Almas” oferecido pelo meu avô. Excelente a visita… ainda que curta… e magnífica a jeropiga que melhor sabe quando levamos a bicicleta e os amigos atrás!!!!

Despedidas familiares feitas… seguimos em bom ritmo por mais um emaranhado de singles até à zona dos Amarelos, onde não pudemos deixar de parar para visitar a padaria local Canelas & Coelho, Lda, onde a ASAE pode entrar à vontade ao contrário de outros estabelecimentos… Lembram-se????! Ehehehe!!!!

A volta circular prosseguia e a chuva dava cada vez mais lugar ao sol escondido, que ameaçava aqui e acolá espreitar e iluminar um pouco mais o dia! Seguimos caminhos até à Serra das Olelas, onde atingido o cume, encetámos descida com destino à zona dos Maxiais par mais uma mão cheia de singles... tanto perigosos como bonitos! Na Primavera e Verão, com o calor a secar estas pedras, teremos de os voltar a visitar! Fica a promessa do homem do leme…. João Afonso!

A barreira dos 50 estava prestes a ser atingida quando fomos brindados com os raios solares mais fortes do dia, aproveitando também o final da single “treckada” dos Maxiais para uma merecida fotografia de grupo para a posteridade.

Apesar de bastante enlameados, quer nós, quer as bicicletas, uns mais cansados que outros, todos tivemos a certeza de que tinha sido uma boa aposta a troca do vale dos lençóis pelos trilhos percorridos… até a chuva colaborou connosco… e não apareceu durante a manhã!!! Ehehehe!

Agradeço a todos pela boa companhia durante a manhã!
João Afonso… muito obrigado por esta partilha de trilhos! Muito Bom… mesmo!
Foi um excelente “Invernal de Castelo Branco”! lol

Abraço a Todos
Até à próxima!

1 comentário:

BTT-ALBI disse...

Estou "pasmado" com tantos elogios !!! OK (eu nem preciso de GPS) fica prometido para a Primavera ou Verão ou quando calhar voltamos lá.
Já agora ficas a saber que tenho uma "Voltinha" pronta para irmos a Vila Velha (80 Kms) quando quiserem é só dizer, e outra já a ser "maquinada" esta até à vila de Amieira do Tejo com regresso de comboio ou carro.