segunda-feira, 19 de abril de 2010

IV Maratona Alcains - O Rescaldo

A Maratona de BTT Alcains-Gardunha, na sua IV Edição decorreu no dia 18 de Abril e como já vai sendo hábito, desenrolou-se por diferentes paisagens, tendo sempre como pano de fundo a majestosa Serra da Gardunha ou a Barragem da Marateca, com o seu espelho de água.
.

Não sei se existe acordo mútuo entre a organização Papaléguas e o Santo padroeiro da pluviosidade… mas que é facto… ai isso é… este evento é sempre “beatificado” com dignas cargas de água provenientes do céu! É preciso ter azar… ou então dar razão ao velho ditado “Em Abril, águas mil”!!!! Ehehehe…

Lamentações aparte… vamos lá ao relato/ rescaldo deste evento!!!

…”Quem nos conhece sabe que privilegiamos o contacto com a natureza e que enaltecemos o prazer inerente á prática desportiva de BTT, relegando para 2.º plano a competição. No fundo o que é que ganhamos se chegarmos em 1.º? Uma mão cheia de nada, um efémero momento de glória rapidamente esquecido pelos demais... Mas...C'um catano! Será que somos capazes de lutar por um lugar cimeiro numa maratona? Esta questão que nos minava há algum tempo pedia resposta. E por uma vez - repetimos - por uma vez no ano decidimos competir a sério”…
in BTTHAL Blog, Abril 2007 - I Maratona de Alcains

…”É experimentar uma diferente sensação do BTT, é entrar na competição pura e dura onde o relógio se sobrepõe à máquina fotográfica, onde a gestão de esforço se sobrepõe à amena cavaqueira, onde os postos de abastecimento são renegados em prol de um gel e bebida isotónica, onde o prato médio trabalha menos que a talega!!!... enfim é um teste à nossa condição física em cima de duas rodas! Ainda bem que BTTHAL definiu alinhar nestes termos apenas uma vez por ano... não é de todo a vertente mais prazenteira do BTT! O espírito de sacrifício, obstinação, abnegação e acima de tudo concentração têm de ser uma constante desde o Km 0 à chegada da meta”
in BTTHAL Blog, Abril 2008 - II Maratona de Alcains

…”As condições climatéricas onde a água é rainha e senhora, parecem estar de ano para ano… sempre conjugadas com este evento! Uma semana de chuva colocou os terrenos bem pesados e lamacentos aumentando a dificuldade de progressão! Mas a vertente competitiva não se compadece com desculpas de mau pagador… se está sol… é com sol, se está chuva … é com chuva! Ponto final! (...) Os 47km’s de prova foram um constante contra-relógio onde a frente da corrida saiu da localidade de Alcains a um ritmo alucinantemente diabólico! Parecia que não havia amanhã!!!”
in BTTHAL Blog, Abril 2009 - III Maratona de Alcains

.
A verdade é mesmo esta… “a tradição ainda é o que era”!... ou talvez dizer que “há coisas que nunca mudam!... Ehehehe… A realidade da IV edição da Maratona de Alcains 2010 é um pouco o espelho das 3 edições anteriores… conviver com o agreste do terreno pesado, lamacento e com muuuuiiiita água à mistura… conviver com a malta que apesar das condições climatéricas serem “de todo” convidativas a não sair do aconchego do lar… dão um passo em frente, pegam na bicicleta e vão ajudar à festa que os Papa-léguas anualmente organizam… e, claro, a superação do meu desafio anual!

Apesar do mau tempo, alinharam à partida cerca de 220 participantes para os 50Km’s e 50 participantes que defrontaram o caramouço da Gardunha… na prova dos 80Km’s. Números um pouco à margem das inscrições, que rondaram as 350, segundo a organização! A chuva faz destas coisas…

A malta mais “habitué” das lides bttistas albicastrenses, não marcou presença significativa no evento(?)! :( Valeu a boa e constante disposição do grupo que saiu da Padaria do Montalvão, Paulo Alves, Carlos Lozoya, Paulo João, Zé Manel Machado, Luís Afonso, Ricardo Silva, Marco Mendes, com quem almocei após o percurso.

Quanto ao percurso dos 50Km’s… que dizer? Rolante, sem dificuldades assinaláveis, à excepção do terreno pesado e lamacento e ao último trajecto antes da entrada em Alcains… onde umas barbatanas e braçadeiras poderiam dar alguma ajuda!!! Eheheeh… Apesar do terreno não ajudar… as paisagens essas… já com cores primaveris davam algum alento à pedalada!

A sinalização estava bastante adequada, com uma pequena excepção na saída da Soalheira, resolvida rapidamente pela organização e que só afectou o grupo que liderava a prova dos 50Km’s! Os vários pontos de intersecção com a estrada nacional estavam irrepreensíveis, com vários elementos da organização a garantir a segurança do pessoal em prova.

O desafio a que me propus (top 10) foi atingido! Senti-me bastante bem desde início… consegui sair no grupo dianteiro, com um ritmo demasiado forte, que depressa “abrandou” na entrada dos trilhos! Até à divisão dos percursos não tinha bem a percepção de quantas “lebres” à minha frente, iam para os 50Km’s. Após a divisão, na Soalheira, face ao engano do percurso, consegui ver que éramos 6 e mais 2… bastante adiantados (já tinham passado à 6 minutos!!) ! Bom sinal… a “corrida” parecia controlada!

Daqui em diante, este grupo de 6 seguiu praticamente junto até aos últimos Km’s onde era meu objectivo descolar. Consegui mais um colega alguma vantagem em relação aos restantes e acabámos por entrar em Alcains isolados, fazendo 3º e 4º respectivamente. Cumpri o desafio a que e proponho… uma vez por ano! 4º Lugar… fiquei contente!

Após banho à bike (disponibilizado junto ao Estádio), era tempo do “Homem Lama” se meter integralmente debaixo do chuveiro de água quentinha, todo vestido, tal qual como tinha acabado a prova! Era ver a lama a escorrer do capacete e roupa… castanha qb! Uma sensação óptima! Dever cumprido, água quente e único no balneário (os restantes foram para a Escola, também com zona de banhos)! Eheheh… nunca tal! Excelente!

Após limpeza geral, fui para a zona da meta, ver chegar malta conhecida e os primeiros dos 80Km’s! Bolos caseiros e imperial para quem queria… uma organização à maneira, com gente conhecida! Assim sentimo-nos em casa!

O almoço foi servido na Escola, onde a apreciação global era muito boa. Quantidade e qualidade que agradou a todos. As sobremesas à descrição (repeti, claro!!!) estavam um mimo!

Se esta Maratona tem tanta qualidade com tanta " água" à mistura… imagino como será com o Sº Pedro a ajudar!!! Aos Papa-Léguas “tiro-lhes o meu chapéu” pelo esforço que tiveram em manter com grande nível organizativo este evento!

Para mim… o dorsal 079 é para estar sempre na linha de partida! Até 2011…

PS: Um Agradecimento especialmente dirigido ao Sr. Domingos pela cedência das fotografias, apoio e leitura de prova durante o trajecto. Muito Obrigado.

3 comentários:

BTT-ALBI disse...

Ah Valente, o 4º "Finisher" isso é de Valentão!!! Parabéns pela proeza.
No próximo Domingo, cá para mim, vais subir a Serra só com 1 perna!
1 abraÇo.

FMicaelo disse...

Eh pá!... e eu é que ando a aturar este gajo! O que vale é que anda sempre atrás de mim! eheheheheh

Parabéns pelo desempenho... sempre ao nosso nivel BTTHAL! Mas lembra-te... isto é só uma vez por ano! BTT é para desfrutar!

Abílio disse...

Parabéns pelo resultado. Agora vamos voltar ao BTT que interessa. Um abraço.Fidalgo