segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

A Busca do "Tostão 2011"!

De há umas semanas a esta parte que temos adiado sucessivamente a busca de uns “tostões”! Motivos vários… sempre de força maior (será que não sentimos a crise ?!!!) Mas… o dia de ir em “Busca do Tostão” chegou mesmo! 20 de Fevereiro… estavam reunidas as condições para reeditarmos um bom percurso de BTT até à localidade do Tostão… 2 anos depois de lá termos estado também acompanhados das nossas fiéis bikes!
.

6 pedalantes de bolsos vazios em busca de um tostão: JValente (eu!), Álvaro, Fidalgo, Agnelo Quelhas, Luís Pedro e Ricardo Cabarrão. Poderíamos ser mais… mas anda por aí alguma malta com medo ao frio! Eheheh… lembrem-se que pedalar faz aquecer… e não é pouco!

Já passava das 8:15 quando saímos do Centro Cívico de Castelo Branco! A tradição ainda é o que era… e o Agnelo mantém-se até à última na cama! O GPS do Fidalgo também anda com os sonos atrasados e teimava em não acordar! Enfim… contratempos! Optámos por sair via asfalto até aos Amarelos para promover um bom aquecimento e também um adianto aos ponteiros do relógio prevenindo uma chegada mais tardia à hora de almoço!

A semana foi rica em intempéries do tipo chuva… dia sim, dia sim… mas o Domingo acordara seco e particularmente agradável para a prática do BTT! Nas zonas mais baixas e desprotegidas de vegetação ainda se sentiu algum frio matinal… mas a abertura do sol e as subidas ao longo do dia permitiram ultrapassar em muito essa sensação de frio!

Dos Amarelos seguimos até às Sarnadas para tomar um cafezito! Constatámos que a famigerada “Tasca da ASAE” ali nas proximidades da Estação Ferroviária fechou para obras!!!... cá para mim houve denúncia!!! Nas Sarnadas de Ródão parámos no já conhecido “Café das Mulheres”… para sorver uns golos de caféina… desta vez pagos pelo colega Álvaro! Café ingerido virámos em direcção ao Vale do Homem … onde o Ricardo Cabarrão teve um encontro de 1ºgrau com um “atiçado” cão… cujo próprio dono estava ter dificuldade em controlar! Valeu um susto… felizmente sem consequências!

Seguia junto do Agnelo quando me confessou que estava um pouco preocupado com o obstáculo que iríamos encontrar um pouco mais à frente! A Ribeira do Açafal… em tempo mais seco é uma passagem fácil… onde até o leito de passagem se encontra acimentado! Hoje… após dias seguidos de chuva intensa… o panorama estava um pouco mais complicado (para ser modesto!!).

Quando vi o caudal da ribeira…percebi perfeitamente a preocupação do Agnelo! O grupo estava perplexo a olhar para o obstáculo! Tínhamos apenas 2 hipóteses: 180º e voltar tudo para trás ou transpor a ribeira! Transpusemos a ribeira!... Mas…verdade seja dita… que se não fosse o Agnelo a dar o passo em frente… teríamos voltado todos para trás!

Se no passado Domingo quase molhámos os ditos “tintins” nas águas do Pônsul… esta semana, só eu escapei à molha dos “tubaros”! Benditos 185cm’s de altura! Tudo com os sapatinhos, peúgas e bikes nas mãos… vai de atravessar o caudal do Açafal! Ainda me rio só de pensar no “rodas baixas” do Luís Pedro com água até ao umbigo!!!!! Felizmente não tínhamos o João Caetano entre nós… nem o capacete escapava! Decididamente que foi o momento mais hilariante desta volta domingueira. Uma pitada extra de aventura… que certamente não iremos esquecer tão depressa!


Daqui até ao Tostão a pendente é quase sempre ascendente, o que facilitou o aquecimento dos que vinham mais “arreganhados”! Cruzámos a ponte que passa sobre a Linha da Beira Baixa e enfrentámos a derradeira subida que antecede a entrada no Tostão! À nossa esquerda emerge uma fenomenal “varanda” sobre a paisagem envolvente! A geografia que se avista tem de tão belo quanto de exigente! Lá bem no fundo… curvilínea como serpente… avista-se a Ribeira do Açafal!


Com o Tostão já na nossa “algibeira” demos alvíssaras pelo facto do responsável pela Associação Recreativa e Cultural do Tostão nos ter aberto a porta, onde pudemos degustar umas Coca-colas (Mini para o Fidalgo)… desta vez oferecidas pelo Luís Pedro. Também aqui junto à Associação, foi o palco eleito para a nossa 1ª fotografia de grupo do dia.

Descemos em direcção à Barragem do Açafal… onde apreciámos do alto toda envolvência da paisagem! Os terrenos ensopados gemem água por todo o lado! É o Inverno no seu máximo expoente… e também com a sua beleza/ dureza singular!! Há 2 anos atrás seguimos em direcção à Atalaia pela pendente da esquerda… hoje modificámos a trajectória e seguimos pela direita, também em pendente ascendente, mas direccionados à Serrasqueira, para depois descermos á nova Barragem da Coutada.

Depois de alguma indecisão em que trilho enveredar lá seguimos pelo caminho mais indicado, de maneira a entrarmos no paredão da dita barragem e contornar todo o seu perímetro. Trajecto bastante rápido e curvilíneo sempre a ladear o largo lençol de água. É apenas a segunda vez que aqui passamos e defacto é um local bastante agradável para pedalar em boa companhia!

Após cortada à direita seguia-se a dura subida dos “Ratinhos"… em que todos “sorrimos” (cerrar dos dentes!) para o guiador! Uma exigente subida com uma percentagem de inclinação capaz de ultrapassar os 20% nalguns pontos! É mesmo daquelas que dá gozo ultrapassar! Eheheh…

O sobe e desce ligeiro é constante daqui em diante até entrarmos nos Cebolais de Baixo pela “breda” pedregosa e perigosa nesta altura do ano! Que o diga o Fidalgo… deslizou tal qual patinador no gelo!!! Felizmente sem grande mossa… deu azo à rizada e a fazermos uma fotografia de grupo mesmo ali ao lado numa potencial zona de “flower power” daqui a pouco tempo!

Dos cebolais de Baixo rolámos até ao vizinho Retaxo onde ainda confraternizámos um pouco com alguns betêtistas da zona aproveitando para publicitar o evento que têm em mãos: 1º BTT - IFCC - Cebolais de Cima a realizar-se no dia 19 de Março.

As 13 horas batiam no campanário… era hora de acelerar até á cidade. Atendendo à necessidade de alguns colegas precisarem de chegar mais cedo a Castelo Branco, optámos pela via asfáltica rolando a excelente velocidade (belo picanço!!!)Eheheh… Entrámos na cidade pelas 13:20 com perto de 70 km’ percorridos! Foi mais uma boa manhã de aventura e companheirismo entre nós… que certamente teríamos perdido se ficássemos na cama de manhã!! Lol

Para a semana lá estaremos no local habitual! Já ouvi falar em Foz do Cobrão… será!?!? Apareçam… sem receios… tragam a bicicleta… não serão necessários utensílios do tipo braçadeiras, bóias ou barcos de borracha! (Palavra de Agnelo Quelhas!) Eheheeh…

Abraço a Todos
João Valente

5 comentários:

Agnelo disse...

Foi de facto um dia que ficará na memória, principalmente pelas adversidades vividas (ainda que pouco acentuadas). Com o ano a começar a malta está em boa forma e preparada para maiores desafios. A volta não foi das mais longas nem com maior acumulado, mas o estado do terreno tipo "cola amanteigada" transformou a volta num percurso muito exigente.
A boa companhia e a descontracção são a nota dominante neste grupo variável e heterogéneo, que faz das manhãs de cada domingo um momento esperado ao longo de toda a semana. Viva o BTT!

Abílio disse...

Bela Voltinha, com direito a banhos para os respectivos. Só mesmo o Agnelo para nos pôr a atravessar aquela ribeira com toda aquela corrente. Não fosse o chão cimentado e não conseguiriamos.Valeu a pena. No próximo Domingo por motivos de força maior, não irei à Foz do Cobrão. Um abraço

Abílio disse...

Só uma correcção, a Atalaia do Campo é para o lado do Fundão. Ai esse sentido de orientação!!! Penso que será simplesmente Atalaia. Um abraço.

FMicaelo disse...

Olha os tintins! Fresquinhos! A pingar... Eeheheheh... Estes maganos com a maluqueira de ir buscar o tostão, nem a ribeira os conseguiu parar! Que doideira! Bem mas o que vale mesmo foram os bons momentos, que ficam registados pa sempre. Viva o BTT!

Pinto Infante disse...

Pois bem, diria mesmo que o que te valeu(a ti JValente) foi mesmo não teres trazido um tostão. Com o peso do tostão, nem mesmo os teus 185cms te valeriam para "os"molhares. Exemplo bem disso é a foto de grupo que tens.eh eh
Abraço
Pinto Infante